quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Prémio Escolar José da Silva Pardalejo

No dia 29 de outubro, pelas 14.30 horas, o Agrupamento de Escolas de Pinhel procedeu à entrega do Prémio Escolar José da Silva Pardalejo.
O prémio, instituído pela Família Pardalejo, pretende agraciar o(a) aluno(a) de parcos recursos económicos, com boas capacidades intelectuais e com um comportamento exemplar que tenha finalizado o 2º Ciclo do Ensino Básico.
O prémio agora entregue, respeitante ao ano letivo 2012/2013, foi para a a aluna Lara Joana Paulino dos Santos, atualmente no 7.º ano de escolaridade no Agrupamento de Escolas de Pinhel. O prémio de melhor diploma, elaborado para o ato, foi atribuído à aluna Maria Teixeira Monteiro.

Veja mais fotos da cerimónia no Portal do Agrupamento de Escolas de Pinhel, aqui: http://portal.aepinhel.org/index.php/galeria

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

27 de outubro - Dia da Biblioteca Escolar

Hoje, dia 27 de outubro, é o Dia da Biblioteca Escolar em Portugal.
Passe pela biblioteca escolar da Escola Secundária/3. Ali poderá ouvir alguma poesia de Fernando Pessoa, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles.
Requisite livros neste Dia da Biblioteca escolar!

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Uma Mão-Cheia de Histórias - fotos

Ontem, dia 23 de outubro, na Escola Secundária/3 de Pinhel, os nossos alunos assistiram às sessões de promoção da leitura através da apresentação do livro "Uma Mão-Cheia de Histórias", dinamizada pela autora Lúcia Morgado e pelo ilustrador Luís Almeida.
Agradecemos aos autores a sua disponibilidade e generosidade para com os nossos alunos. A todos os docentes que participaram nas três sessões agradecemos o empenho que demonstraram na preparação dos seus alunos e na orientação dos excelentes trabalhos apresentados a concurso.
Os alunos foram extraordinários e empenharam-se a sério na produção de trabalhos originais como se pode ver nas fotografias que estão neste blog.

Aqui ficam algumas fotos das sessões:









segunda-feira, 20 de outubro de 2014

A "Voz da Escola" na Rádio Elmo - 17 de outubro de 2014

Na última sexta-feira (dia 17 de outubro) tivemos o primeiro programa "A Voz da Escola" deste ano letivo na rádio Elmo. Aqui ficam algumas fotos:




Uma Mão-Cheia de Histórias - dia 23 outubro

Aqui ficam algumas imagens dos trabalhos realizados pelos alunos do 1.º e 2.º ciclo tendo por base o livro “Uma Mão-Cheia de Histórias”.  Estes trabalhos estão expostos na biblioteca da escola do 2.º ciclo de Pinhel.

Haverá prémios para o melhor trabalho em cada modalidade do concurso: escrita criativa, desenho ou outro trabalho de expressão plástica e dramatização.





Homenagem Nacional aos Mortos na I Guerra Mundial

No dia 18 de outubro de 2014 assinalou-se em várias capitais de distrito a “Homenagem Nacional aos Mortos na I Guerra Mundial”, no centenário do conflito que envolveu grande parte das nações europeias.
Em Lisboa o Presidente Cavaco Silva depositou uma coroa de flores e descerrou uma placa comemorativa. Veja aqui a notícia e a mensagem do Presidente da República. 

A cidade de Pinhel tem, também, um monumento aos Mortos da Grande Guerra de Pinhel na atual Largo dos Combatentes. Inaugurado em 9 de Abril de 1922, o Monumento aos Mortos da Grande Guerra de Pinhel seria concretizado por Alfredo César Gomes.
O monumento começou a ser construído a 8 de maio de 1921 e foi inaugurado em 9 de abril de 1922, por iniciativa do Coronel Manuel Augusto Ferreira Lima da Veiga, Chefe da Missão de Metralhadoras Pesadas, em França, durante a I Grande Guerra. Este coronel, natural de Pinhel, comandou o Regimento de Infantaria n.º 34 estacionado em Pinhel na altura da inauguração do mesmo monumento.
O monumento aos Mortos da Grande Guerra de Pinhel foi erguido em memória dos soldados do Regimento de Infantaria n.º 34 e dos “naturais deste concelho mortos na Grande Guerra, 1916-1918” (tal como está descrito no documento “auto da inauguração”).
“Compõe-se e compreende o Monumento, além do obelisco ou padrão, em granito desta região e contido na freguesia de Vascoveiro,deste concelho, duas lápides em mármore contendo uma vinte e oito e outra vinte e nove nomes de praças deste regimento mortas na Grande Guerra (…) mais três lápides, também de mármore onde foram inscritos, numa os nomes dos Oficiais que exerceram o Comando do Batalhão durante a sua permanência em França; noutra as datas históricas, e noutra ainda, as datas gloriosas. (…) Do mesmo faz parte ainda a lápide adquirida pelo Município de Pinhel, contendo sete nomes de praças mortas e naturais deste concelho, a qual é aposta neste Monumento…” (Ilídio Marta, 1996).
Em 11 de novembro de 1926 já tinha sido extinta Regimento de Infantaria n.º 34 e o Coronel de Infantaria Manuel Augusto Ferreira Lima da Veiga tinha passado à reserva. Nesta data foi lavrado o auto de entrega do monumento aos mortos ao Batalhão de Caçadores n.º 12 (colocado em Pinhel nesse mesmo ano “pela Organização do Exército”).
O atual Largo dos Combatentes já se chamou Parada Coronel Lima da Veiga e, no momento da inauguração do monumento ao Mortos da Grande Guerra, chamava-se “Parada do Quartel do Regimento de Infantaria n.º 34”.
Toponímia de Pinhel relacionada com a Primeira Grande Guerra:
Largo dos Combatentes da Grande Guerra, Pinhel;

Rua dos Combatentes da Grande Guerra, Pinhel;

Rua Sidónio Pais, Pinhel.


Veja mais informações sobre a Grande Guerra nestes endereços:

Bibliografia
CORREIA, Sílvia - Políticas da memória da I Guerra Mundial em Portugal 1918-1933: entre a experiência e o mito, Tese de Doutoramento, Lisboa, FCSH-UNL, 2010, Anexo XXII (policopiado).
MARTA, Ilídio da Silva - Pinhel Falcão. Barcelos: Companhia Editora do Minho, 1996

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

"Uma Mão-Cheia de Histórias" - sessões no dia 23 outubro

É já no próximo dia 23 de outubro que promovemos o “encontro com a autora” Lúcia Morgado e com o ilustrador Luís Almeida.  Teremos três sessões de promoção da leitura, através da apresentação do seu livro “Uma Mão-Cheia de Histórias”, para os alunos do Pré-escolar de Pinhel, do 1.º e do 2.º ano e do 5.º ano de escolaridade.
 Aqui fica o cartaz e alguns dados biobibliográficos da autora.




Maria Lúcia Morgado dos Santos, é natural da freguesia da Cortiçada, concelho de Aguiar da Beira, distrito da Guarda. Reside em Viseu desde o 9º ano de escolaridade.
É professora há 26 anos, tendo lecionado no Pré-Escolar, 1º e 2º Ciclos. Durante seis anos foi Coordenadora na Associação de Professores Pró-Ordem. Atualmente é Professora Bibliotecária e professora de Inglês no Agrupamento de Escolas Zona Urbana de Viseu, na escola João de Barros.
Desde sempre gostou de ler e escrever. Deve o gosto e o hábito da leitura às carrinhas itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian, que na sua infância iam uma vez por mês à sua aldeia. Foi nessa altura que descobriu a magia e a importância da leitura.
Quanto à escrita, começou a escrever poesia quando frequentava o curso na ESEV para contribuir para o jornal da Associação de Estudantes. Desde aí, tem escrito poemas e pequenos contos para os seus alunos e amigos e também para algumas antologias, tendo participado em alguns concursos.
O seu primeiro livro foi publicado em 1999 “A Magia dos Pequenitos” – um livro escrito em coautoria com os seus alunos da E.B 2, 3 de Nelas. Mais tarde, em 2003, publicou o livro “Abecedário de Valores” em coautoria com um grande amigo e colega – Fernando Marques Pereira. Em março de 2007, no âmbito da área curricular não disciplinar – Área de Projeto - publicou o livro “O Saber não Ocupa Lugar” em coautoria a sua amiga e colega Margarida Castro, com os alunos, docentes e pais e EE da turma do 6º A do Agrupamento de Escolas de Campo de Besteiros. O seu último livro, “Uma Mão-Cheia de Histórias”, escrito em coautoria com a sua grande amiga e colega Rita Almeida e ilustrado pelo seu estimado amigo e colega Luís Almeida, foi publicado pela Edições Esgotadas em Julho de 2013. É um livro escrito para as crianças, a partir de histórias vividas com as crianças. Talvez por isso, tenha sido tão bem acolhido pelas mesmas, daí que em abril de 2014 houve necessidade de se fazer a 2ª edição.
Ler, escrever e viajar são as atividades que lhe proporcionam mais tranquilidade e alegria.

 “Uma Mão-Cheia de Histórias” é um livro que, através de 5 histórias, algumas delas baseadas em factos reais passados nas terras de Azurara, pretende motivar os leitores mais pequenos para a leitura, mostrando-lhes que ler é importante e divertido. Através de duas bonecas: Li Li e Ri Ri, as autoras partilham leituras, afetos e aventuras. Recorrendo a uma linguagem rimada, tão ao agrado das crianças, mostram a importância e a magia da leitura através da sua experiência de vida e da abordagem de várias obras, autores e personagens que fazem parte do imaginário de qualquer criança. O apelo ao valor da amizade, à adoção de hábitos saudáveis de alimentação e à persistência para que cada um consiga realizar os seus sonhos, são uma constante.  

Dia Mundial da Alimentação – 16 de outubro

Amanhã, dia 16 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Alimentação.
A BBC produziu um excelente documentário intitulado “A verdade sobre os alimentos”.
O documentário pode ser visto aqui (clique aqui ou na imagem): 
Textos, imagens, vídeos e outros recursos sobre a alimentação saudável disponíveis neste blog (Clique AQUI).

Videos sobre o tema da alimentação:




Outros vídeos no portal da RTP (Ensina.pt):



quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Outubro - mês internacional da biblioteca escolar


Maria Alberta Menéres - autora do mês de Outubro

Algumas obras existentes na biblioteca da Escola Secundária/3 de Pinhel:

Ulisses
Obra recomendada para educação literária – 6.º ano. Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura - 6º Ano de escolaridade - Leitura orientada na Sala de Aula - Grau de dificuldade I.

Sinopse do livro
“Uma aventura fascinante sobre a mitologia grega. Foi Homero, poeta grego, quem contou no seu livro Odisseia as façanhas de Ulisses, rei de Ítaca, adorado por todos os que o conheciam. Muitas e estranhas foram as viagens que fez à volta do mundo de então e de si próprio. A sua fama correu de boca em boca e todos o consideravam como o mais manhoso dos mortais e o mais valente marinheiro. Grande parte da sua vida passou Ulisses navegando de aventura em aventura, por entre Ciclopes e Sereias encantatórias ou tentando libertar-se da misteriosa Feiticeira Circe para regressar à sua fiel Penélope. Diz-se que nesses tempos de antigamente, não houve homem que mais sofresse e mais feliz fosse, do que o espantoso Ulisses.” (Informação disponível no siteda Fnac, aqui: http://www.fnac.pt/Ulisses-Maria-Alberta-Meneres/a62185)
 
À beira do lago dos encantos.
Este livro integra a lista de obras e textos para educação literária - 7.º ano. Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura- 7º Ano de escolaridade - Leitura orientada na Sala de Aula - Grau de dificuldade I.

 Sinopse:
Num planeta desconhecido, apenas referenciado por alusões a uma Natureza semelhante à Natureza da Terra e pela existência transparente, incolor, impalpável de  equipamentos e objectos  quotidianos,  surge-nos Ele e Ela, dois jovens, em confronto  com a  vida,  com o Sonho, com o Conhecimento.
Também transparentes, mas "por dentro", eles revelam-se abertos à invenção, procurando encontrar significados para as palavras que vão descobrindo numa memória surpreendente e inexplicável. Portadores de um saber inesperado, olham os Pais, um Pai e uma Mãe empenhados nas tarefas insignificantes do quotidiano, e querem, como dizem, ajudá-los a crescer e também a  aprender a  inventar  as  coisas  que  sabem que  existem mas que não conhecem. (…) (Informação disponível AQUI: http://srec.azores.gov.pt/dre/sd/115152010600/nova/biblioteca/contador/literatura/M%C2%AA%20Alberta%20Meneres_%C3%80%20Beira%20do%20Lago%20dos%20Encantos.pdf)

Apresentação em PowerPoint disponível na Internet sobre o livro ULISSES, de Maria Alberta Menéres:

Textos e recursos no blog do nosso Agrupamento sobre a escritora Maria Alberta Menéres, aqui (CLIQUE AQUI).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...